No decorrer de 2021, assim como nos outros anos, a SBMN contou com forte atuação na representação, manutenção e atuação política para melhorias da Medicina Nuclear no Brasil.

 

Neste ano, no qual o orçamento foi afetado diretamente e uma luta intensa foi (e tem sido) travada, tantas outras ações aconteceram.

 

Conheça algumas que contaram com participação ativa da Sociedade:

 

• Criação da comissão de defesa profissional da SBMN para ampliar o número de associados que podem ajudar em pautas de grande importância à especialidade, como remuneração de procedimentos, novas formas de remuneração e aprovação de novos procedimentos.

 

• Solicitação à Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) para terapia ambulatorial com doses acima de 50 mCi, incluindo o debate que permitiu aplicação de doses durante a pandemia, garantindo maior segurança aos pacientes assistidos.

 

• Criação da Autoridade Nacional de Segurança Nuclear (ANSN) e manifestação da SBMN sobre a iniciativa.

 

• Posicionamento da SBMN sobre vacinação contra SARS-COV-2 em pacientes submetidos a tratamento com radionuclídeos.

 

• Consulta Pública Projeto de Norma 6.12 CNEN para a Medicina Veterinária.

 

• Ampliação do debate sobre o Desabastecimento ou Produção Intermitente dos “COLD KITS”, além da busca de diálogo com o IPEN e entidades privadas.

 

• Atualização dos protocolos de atendimento durante a pandemia da Covid-19 (etapa inalatória na Cintilografia Pulmonar).

 

• Câmara Técnica de Medicina Nuclear – CFM – diversas reuniões ao longo do ano para defesa de assuntos que interessam à especialidade.

 

• Aproximação da Associação Brasileira para Desenvolvimento Atividades Nucleares (ABDAN)

 

• Reuniões com deputados e senadores para diversas pautas que interessam a especialidade.

 

• Reunião com o Presidente da CNEN, Paulo Roberto Pertusi.

 

• Projeto: Reestruturação tabela SUS 2021 – Medicina Nuclear.

 

• Participação da SBMN nos mais variados veículos de comunicação para divulgar a suspensão da produção de radiofármacos pelo IPEN.

 

• Importância na retomada da tramitação e votação da PEC 517/2010: texto-base sobre a quebra de monopólio de radioisótopos

 

• Carta Aberta às autoridades pela manutenção do funcionamento dos serviços de MN frente às restrições impostas pela pandemia.

 

• Apoio a pedido de excepcionalidade de empresas privadas que buscam autorização excepcional para fabricação e comercialização de radiofármacos.

 

• Apoio para a criação do Conselho Federal de Física do Brasil (CFFB).

 

• A Anvisa aprovou, no dia 29 de setembro de 2021, a importação temporária e excepcional de radiofármacos.

 

• Aplicação do Rênio-188 pela Medicina Nuclear – um novo radiofármaco prometido para chegar ao Brasil em 2022 e com debate necessário para garantir a participação de nossa especialidade capitaneando mais um procedimento em seu portfólio.

 

• Conquista SBMN: CONFAZ autoriza estados e DF a concederem isenção de ICMS em operações com insumos radioativos.

 

• SBMN participa da reunião inaugural do Núcleo de Atuação Parlamentar da Associação Médica Brasileira (AMB).

 

• Apoio ao projeto e construção do Reator Multipropósito Brasileiro (RMB).

 

• Realização da Prova de Título de Especialista em Medicina Nuclear 2021.

 

• Comemoração do dia do médico nuclear e dos 60 anos de SBMN com a presença de ex- presidentes.

 

• Campanha de recuperação de sócios – ação 131: SBMN inicia abordagem para pagamento da anuidade 2021 dia 1º de março.

 

• Médicos nucleares há mais de 2 anos sem contribuição para a SBMN têm uma condição especial de regularização da associação.

 

• Questionário “A SBMN com informações sobre abastecimento de radiofármacos”

 

Para acompanhar mais ações da SBMN, acompanhe as redes sociais:

 

/Facebook
/Instagram

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin