Conquista: ANVISA publica Resolução para retomada da produção de fármacos

Na última semana, a diretoria da SBMN participou de diversas reuniões com o Governo Federal e conversou com a imprensa sobre a preocupação com a falta de materiais para exames essenciais da medicina nuclear. Nesta segunda-feira, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) publicou a Resolução/RE Nº 1.563, no Diário Oficial da União, que determina a desinterdição, em caráter excepcional, das linhas de soluções parentais e dos produtos estéreis no Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN).

A direção da Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear está satisfeita com a resolução do caso, que vai beneficiar pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e da saúde suplementar. Também agradece especialmente ao ministro do GSI General Sérgio Etchegoyen e sua equipe, além do superintendente do IPEN, Wilson Aparecido Parejo Calvo, por demonstrarem sensibilidade com o tema e se comprometerem na busca de soluções rápidas para o impasse que desabasteceu clínicas e hospitais em todo o Brasil.

Nesta semana, a diretoria participa de reuniões com o secretário Municipal de Saúde de São Paulo, Wilson Pollara e com a direção da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (COVISA). Também há agendas com ex-superintendentes do IPEN e ex-presidentes da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). A SBMN continuará acompanhando o andamento das adequações solicitadas ao IPEN a fim de que os insumos continuem em produção e os pacientes tenham acesso ao tratamento adequado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *