São Paulo, 14 de setembro de 2021

Comunicado SBMN nº 14/2021

Assunto: Atualização dos protocolos de atendimento durante pandemia da Covid – 19

A SBMN – Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear tem como uma de suas principais responsabilidades garantir a saúde e a segurança dos nossos pacientes e membros, oferecendo recomendações para mitigar a transmissão da COVID-19 na prática clínica diária.

Compreendemos que os sintomas, frequentemente complexos, da COVID-19 e os eventos embólicos pulmonares podem se apresentar de maneira similar e até sobreposta – ressaltando a importância diagnóstica da etapa inalatória na Cintilografia Pulmonar na assistência a esses pacientes.

No primeiro semestre de 2020, a SBMN elaborou um documento orientando a respeito dos cuidados aos pacientes com COVID-19 e, entre elas, a recomendação de suspender a realização da etapa de inalação da Cintilografia Pulmonar – devido ao risco inerente de disseminação da COVID- 19 para pacientes e funcionários durante o exame – acrescida da sugestão de realização somente da etapa perfusional e sua comparação com exame radiológico, como Radiografia e/ou Tomografia de tórax, ainda sim garantindo satisfatório desempenho diagnóstico123.

Considerando a continentalidade do nosso país, a evolução da pandemia de COVID-19, a disponibilidade de testes de PCR para COVID-19 e a atual cobertura vacinal atingida no Brasil e no mundo45, a SBMN acredita que a etapa de inalação da Cintilografia Pulmonar pode ser novamente

1Sostamn HD, et al. Sensitivity and Specificity of Perfusion Scintigraphy Combined with Chest Radiography for Acute Pulmonary Embolism in PIOPED II. J Nucl Med 2008; 49:1741–1748.

2Parker JA, et al. SNM Practice Guideline for Lung Scintigraphy 4.0. J Nucl Med Tech 2012; 40(1).

3Wang L, et al. A Prospective, Comparative Study of Ventilation–Perfusion Planar Imaging and Ventilation–Perfusion SPECT for Chronic Thromboembolic Pulmonary Hypertension. J Nucl Med 2020; 61:1832–1838.

4https://covid.saude.gov.br/

5https://coronavirus.jhu.edu/map.html

incorporada, de forma gradativa, à rotina de investigação da suspeita de embolia pulmonar, associada ou não à COVID-19, considerando o cenário específico da pandemia em cada região ou cidade brasileira e individualidade de cada caso.

A SBMN também reconhece que existem variações nos protocolos padrões da prática clínica diária, nos quais a confiança pode existir na avaliação apenas da etapa perfusional, auxiliada conforme necessário, pela adição do SPECT ou do SPECT/CT.

O objetivo desta declaração atualizada é reconhecer que em algumas situações a etapa de inalação pode ser considerada clinicamente necessária na propedêutica de doenças pulmonares, incluindo doenças vasculares e das vias aéreas, sobretudo na avaliação de pacientes na fase tardia ou de recuperação da COVID-19 que permanecem sintomáticos6 e de pacientes com alta suspeição de evento embólico pulmonar durante a infecção pela COVID-197.

Nesses casos em que a realização da etapa de inalação da Cintilografia Pulmonar está sendo considerada devido seu potencial de agregar informação e acurácia diagnóstica à propedêutica do paciente, a SBMN ressalta a importância de se adotar políticas e procedimentos de segurança locais e institucionais para eventos geradores de aerossóis, como os seguintes:

• Considerar a possibilidade de realização de teste rápido e/ou PCR para COVID-19, dependendo das políticas locais ou diretrizes institucionais;

• Sugere-se avaliação médica individual de cada caso a fim de se garantir a realização da etapa de ventilação somente quando realmente necessária;

• Ao realizar estudos de inalação, principalmente nos pacientes suspeitos de infecção aguda pelo COVID-19, a equipe técnica deve usar equipamentos de proteção individual (EPI) adequados de acordo com as políticas locais, como máscara facial, proteção ocular, luvas e avental;

• Recomendado sempre realizar a etapa de inalação em sala com sistema de exaustão de ar – conforme norma CNEN NN 3.05;

6Dahwan RT, et al. Beyond the clot: perfusion imaging of the pulmonary vasculature after COVID-19. Lancet Respir Med. Published online November 17, 2020.

7Cobes N, et al. Ventilation/perfusion SPECT/CT findings in different lung lesions associated with COVID-19: a case series. Eur J Nucl Med Mol Imaging. Published online June 18, 2020.

• Imperativa a adequada higienização das traqueias e nebulizadores ou descarte dos mesmos, conforme orientação dos fabricantes;

• Limpeza da sala de exames após o término da Cintilografia Pulmonar em pacientes suspeitos ou com COVID-19, sendo ainda sugerido que sejam os últimos pacientes do dia.

Atenciosamente.

*OBS: A Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear agradece aos Drs. Marcelo Moreira da Silva e Gabriel Alvarenga Beckmann pela elaboração deste protocolo.

https://sbmn.org.br/wp-content/uploads/2021/09/Comunicado-SBMN-nº-14-2021-14092021.pdf


Dr. George B. Coura Filho – Presidente SBMN Dra. Cristina Matushita – Diretora Científica SBMN

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin