Noticias

SBMN participa do 2º Encontro de Comunicação no Setor Nuclear

SBMN participa do 2º Encontro de Comunicação no Setor Nuclear

Com o objetivo de debater novas estratégias e aspectos ligados à Comunicação no setor nuclear, profissionais da área e de comunicação estiveram reunidos, em 17 de dezembro, para o 2º Encontro de Comunicação no Setor Nuclear. Realizado na sede de Furnas, no Rio de Janeiro, o evento foi organizado pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), Associação Brasileira de Energia Nuclear (ABEN), Associação Brasileira para Desenvolvimento Atividades Nucleares (ABDAN) e a Casa Viva.

A medicina nuclear foi amplamente discutida no encontro – desde os paradigmas enfrentados pela especialidade no Brasil, a importância da disseminação dos exames e tratamentos, até a necessidade de quebrar preconceitos ainda enraizados na população. “Atualmente, o Brasil apresenta um cenário difícil, contando com pouco menos de 500 destes serviços. É evidente a necessidade de melhorias na área, como aumentar o acesso no país e as indicações do uso da Medicina Nuclear no SUS, e também uma maior qualificação dos profissionais ligados ao setor, como os farmacêuticos, físicos e técnicos”, afirma o Dr. Claudio Tinoco, Presidente do Conselho Consultivo da SBMN, que esteve no evento para apresentar o panorama da especialidade no país.

Os debates levaram à conclusão de que a Medicina Nuclear precisa, de fato, ser mais bem comunicada à população, para que, inclusive, seja mais valorizada nacionalmente. “Pesquisas têm mostrado que até mesmo os jovens médicos desconhecem os usos da Medicina Nuclear e muitos não sabem sequer como aplicá-la. Já no caso da população leiga, os procedimentos são pouco acessíveis, principalmente pelo Sistema Único de Saúde, então é necessário pensar em estratégias de como levar às pessoas o conhecimento sobre os benefícios da especialidade”, comenta. “Uma das estratégias é o uso das redes sociais, pois a Medicina Nuclear precisa estar onde a população está. As mídias são um instrumento de extrema importância para disseminar, de forma positiva, conhecimento acerca dos benefícios do uso da tecnologia nuclear para a sociedade, com uma linguagem de fácil acesso e eficaz”.