Noticias

Diretoria participa de reunião com presidente e representantes da CNEN a fim de discutir soluções para evitar o desabastecimento na MN no país

Diretoria participa de reunião com presidente e representantes da CNEN a fim de discutir soluções para evitar o desabastecimento na MN no país

Na terça-feira (04), a diretoria da SBMN participou de reunião com a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) para debater propostas sobre o futuro da produção e distribuição de radiofármacos no Brasil. No encontro, mais uma vez os médicos nucleares se colocaram à disposição para auxiliar as instituições na adoção de medidas que evitem o desabastecimento dos radioisótopos utilizados na medicina.

Entre as soluções discutidas está o encaminhamento de um documento da CNEN à ANVISA para revisão e adequação da legislação das normas de radiofarmácia, estipuladas há mais de dez anos. Outro recurso seria uma parceria com empresas farmacêuticas públicas, que poderiam assumir parte da produção dos “kits frios” e consequentemente desonerar o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). A CNEN também estuda o fornecimento de radiofármacos para o SUS. Ficou definido ainda que haverá um workshop, previsto para novembro, a fim de reunir autoridades, representantes dos produtores e importadores privados para elaboração de propostas que deverão ser encaminhadas e discutidas em Brasília, em março de 2019, durante um seminário com autoridades deliberativas para implementação das soluções apresentadas.

Participaram do encontro a primeira tesoureira da SBMN, Marília Marone, o médico nuclear, Claudio Tinoco; o presidente da CNEN, Paulo Roberto Pertuci e o diretor da Diretoria Pesquisa e Desenvolvimento da Comissão, José Carlos Bressinai, além dos responsáveis pela Coordenação Geral de Instalações Médicas e Industriais, Alessandro Facure e Carlos Eduardo Alves.