Desafios e Estratégias do Controle de Qualidade de Radiofármacos na Radiofarmácia Hospitalar

Data: 10/11/18 à 10/11/18
Inscrições: https://www.einstein.br/ensino/atualizacao/controle_de_qualidade_dos_radiofarmacos_na_radiofarmacia_hospitalar
Local: São Paulo
Organização: Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Israelita Albert Einstein

A Radiofarmácia é uma especialidade da Farmácia essencial para a rotina da Medicina Nuclear, pois dentre suas atividades estão: o desenvolvimento, a produção e manipulação de fármacos radioativos ou radiofármacos para serem utilizados no diagnóstico e/ou terapia de doenças. Possuem peculiaridades relacionadas à sua produção e controle de qualidade em função da presença do elemento radioativo em sua composição e por serem, na maioria das vezes, administrados por via intravenosa. Devem, portanto, ser produzidos de acordo com as Boas Práticas de Fabricação (BPF) e sua qualidade avaliada através da realização de testes específicos. Tendo isso em vista, em 2008, foi publicada a Resolução da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) – RDC (Resolução da Diretoria Colegiada) 38/2008 tornando obrigatória a realização do controle de qualidade dos eluatos e radiofármacos de 99mTc nas Radiofarmácias hospitalares antes da administração ao paciente, destacando também a necessidade de um profissional capacitado ou treinado em Radiofarmácia. Por outro lado, através da RDC 63/2009, a ANVISA determina a necessidade de um profissional farmacêutico responsável pela produção e controle de qualidade de radiofármacos na Radiofarmácia industrial.

Sócios da SBMN terão 10% de desconto no evento.